HomeDestaque 1Educação em Lagoa Santa – referência para cidades do vetor norte

Educação em Lagoa Santa – referência para cidades do vetor norte

É cada vez mais desafiador para os pais proporcionarem aos filhos uma educação de qualidade, e ao mesmo tempo, que inspire novos desafios. Optar por uma escola pública ou particular vai muito além da questão financeira, mas passa por conceitos educacionais, plano de ensino e sua estrutura.

Leia também: Lei do Passe Livre para idosos entre 60 e 64 anos continua em vigor

A educação em Lagoa Santa se tornou uma referência no vetor norte, seja nas escolas públicas ou particulares. Mas a construção desse conceito não nasceu da noite para o dia, foi necessário entender as transformações da educação e fazer um trabalho conjunto entre educadores, pais, direção e alunos.

Na rede municipal de ensino, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb, saltou de 6,2 em 2015, para 6,4 em 2017, superando a meta projetada, de 6,1.

Alunos da E. M de Lapinha visitam a cidade de Ouro Preto - Professor de História Luiz Fernando Avelar

Alunos da E. M de Lapinha visitam a cidade de Ouro Preto – Professor de História Luiz Fernando Avelar.

Esse avanço só foi possível através de investimentos, mas principalmente, na dedicação de professores e da direção das escolas, como afirma a diretora da Escola Municipal de Lapinha, Amanda Gonçalves.

“Falar sobre educação pública em Lagoa Santa é falar de uma educação gratuita, inclusiva e de qualidade. Um trabalho de rede, contamos com salas totalmente equipadas, materiais de qualidade e tecnologia avançada, como Lousa Digital – Planetário – computadores de ultima geração, dentre outros. Não posso deixar de citar o Núcleo de Alfabetização e Letramento, liderado pelas educadoras Magda Soares, professora emérita da UFMG, e pela secretaria de municipal de educação, Nila Alves.

Esse núcleo envolve todas as escolas da rede, desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental I, e tem como meta proporcionar a todas as crianças as condições necessárias para alcançarem o sucesso em sua escolarização e, sobretudo, para se apropriarem de competências indispensáveis à plena inserção na vida social e profissional, competências de leitura e de produção textual. A educação é o melhor caminho para construir um bom futuro”, destacou a diretora da Escola Municipal de Lapinha.

Amanda diretora da Escola Municipal de Lapinha

Diretora da E. M. de Lapinha, Amanda Gonçalves, participante de um Congresso de qualificação para diretores da rede pública de educação.

Já a rede particular em Lagoa Santa tem crescido no ritmo do desenvolvimento da cidade. Novas escolas estão chegando, algumas se adaptando a nova realidade educacional promovida pela globalização, mas uma em especial, o Colégio M2, tem saído na frente.

Ele faz parte do Sistema de Ensino Bernoulli, um dos mais conceituados sistema educacionais do país. Além disso, o Colégio M2 realizou expressivos investimentos em infraestrutura, na qualidade pedagógica do corpo docente, além de projetos educacionais que farão toda a diferença no futuro dos alunos.

Entre os principais projetos, destacamos:

Escola da Inteligência

Coordenado pelo professor, palestrante e escritor, Augusto Cury, a Escola da Inteligência é um programa educacional que objetiva desenvolver a educação socioemocional na vida dos estudantes e seus familiares.

Colégio M2 Lagoa Santa

Projeto Bilíngue

Cada vez mais globalizado, saber outra língua deixou de ser diferencial para o mercado de trabalho. Por isso, no Colégio M2, a partir dos 3 anos, os alunos já começa a trabalhar experiências com a língua inglesa.

De forma dinâmica e bastante interativa, o bilinguismo, de verdade, é uma realidade na instituição. Veja o vídeo de uma das aulas em Parceria com a Cultura Inglesa.

Mind Makers

As novas tecnologias estão em alta, e as novas gerações estão expostas a ela desde o nascimento. O Mind Makers introduz fundamentos do pensamento computacional, linguagens e programação e computadores.

Além disso, os alunos deixam de ser usuários da tecnologia e passam a ser detentores de conhecimento sobre tecnologia.

E mais, em 2019 entrará na grade curricular a matéria EMPREENDEDORISMO & CRIATIVIDADE – Habilidades e Ferramentas dos profissionais do futuro. Nessa disciplina, os alunos, a partir de 9º ano do Colégio M2, terão a oportunidade de desenvolver essas habilidades de forma prática e dinâmica. O objetivo é formar jovens com uma postura voltada para a ação, dando a eles a oportunidade de colocar em prática os sonhos e as ideias para se tornar empreendedores.

Corpo humano

Aula no laboratório do Colégio M2.

A Diretora Pedagógica da Educação Infantil e Fundamental I do Colégio M2 , Viviane Raquel Rocha falou sobre essas habilidades educacionais e sua importância na formação dessa nova geração.

“Incluir essas habilidades em nossa grade curricular fará toda diferença na vida do estudante quando ele entrar no mercado de trabalho. Para se ter ideia, até 2030, 85% das profissões a serem exercidas por essa geração de agora, ainda nem existem. Então, o aprimoramento do corpo docente, a inclusão de novas ferramentas educacionais e respeitar os avanços sociais e tecnológicos são cada vez mais necessários”. Aqui no Colégio M2 estamos sempre atentos a essas transformações, dando todo suporte necessário aos educadores, pais e alunos”, destacou Viviane.

Viviane Raquel - Diretora do Colégio M2

Viviane Raquel – Diretora do Colégio M2

Patrícia Guimarães, advogada, é mãe de aluno do Colégio M2. Para ela, as ferramentas educacionais da instituição fazem toda diferença no desenvolvimento do filho.

“Estou muito satisfeita com o Colégio M2. Meu filho, Fábio, se adaptou ao ambiente escolar e se acostumou facilmente, tanto pela atenção da equipe pedagógica, como pela convivência com os colegas. Nós, pais, observamos que as aulas são preparadas com o objetivo de desenvolver as crianças. Fico feliz em saber que próximo a minha casa, em Lagoa Santa, meu filho está sendo educado com métodos de aprendizagem mais eficaz, além dos melhores profissionais, inclusive, sendo preparado para conquistar o mundo com habilidades bilíngue de uma escola bilíngue”, destacou Patrícia Guimarães.

Dra. Patrícia Guimarães

Dra. Patrícia Guimarães com seu filho Fábio Guimarães.

Outra mãe muito satisfeita com o padrão educacional do Colégio M2 é a Kátia Bernardes, mãe de um lindo casal, Júlia e Rafael Bernardes.  

“E com muito carinho que falo do Colégio M2, que sempre acolheu meus filhos com muito amor. Deposito total credibilidade e segurança, de que meus filhos são tratados com carinho, dedicação e respeito. Sou muito grata pela confiança nunca quebrada, pela segurança nunca interrompida. Todos os funcionários trabalham para concretizar nossos sonhos e, efetivamente, se preocupam em construir pessoas mais solidárias, autênticas e felizes. O M2 é uma escola que conduz mentes humanas a serem mais fortes e perseverantes. Somos felizes por termos o Colégio M2 em Lagoa Santa”, destacou Kátia Bernardes.

Kátia Bernardes

Kátia Bernardes com seu casal de filhos, Júlia e Rafael.

O conhecimento deixou de ser exclusivo de livros, o conhecimento está fora da redoma, e esse é um grande desafio de professores e das escolas – assimilar as transformações; criar métodos para atrair a atenção dos estudantes; agregar conhecimento a eles oferecendo algo além do que eles poderiam obter na internet.

Ao mesmo tempo que é desafiador, é gratificante ver que instituições de ensino de Lagoa Santa, pública e particular, estão saindo da “redoma” e ampliando seus métodos de ensinar.

Um futuro promissor espera por vocês!

Por Felipe Cruz

Compartilhar com:
Classifique este artigo

Comente

Jornal VNN

A 3ª Edição do Vetor Norte Noticias impresso já está disponivel online!

ACESSE AGORA
close-link
})(jQuery)