HomeSaúdeMinistério da Saúde reduz número mínimo de médicos em UPAs
Ministério da Saúde reduz número mínimo de médicos em UPAs

Ministério da Saúde reduz número mínimo de médicos em UPAs

O Governo Michel Temer (PMDB) continua indo na contramão da sociedade. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou nesta quinta-feira (29), uma nova regra em sua pasta. Agora, as novas Unidades de Pronto Atendimento – UPAS, que recebem casos de urgência e emergência, terão que disponibilizar, ao invés de quatro médicos por dia, apenas dois.

“Essa medida visa estimular a abertura de novas Upas, cujo as obras já foram concluídas, mas que estão sem funcionamento por conta de problemas financeiros nos municípios”, afirma o ministro. Ele também foi duro durante sua entrevista coletiva. “É melhor dois do que nenhum! O Brasil precisa cair na real, não tem mais capacidade de contratar pessoal. É melhor ter a UPA funcionando com um médico de manhã e outro a noite do que fechada”, desabafa.

Com as novas regras, prefeitos terão poderão optar por mais de cinco modalidades de equipes para as UPAS. Em geral, cada UPA recebe em média 50% do valor necessário para o funcionamento, os outros 50% é dividido entre o Estado e o Município.

Por Felipe Cruz  

Formado em Jornalismo pelo Uni-BH, especializado em Marketing Político e Mídias Digitais. Ceo do Vetor Norte Notícias e diretor de conteúdo.
“Cerque-se de pessoas que querem ver você crescer!”

Contato: (31) 99659-0015

Fullys
Compartilhar com:
Classifique este artigo
Sem Comentários

Comente