HomeMundoConcorda mulherada? Estudo liga infidelidade masculina a QI baixo
Um estudo publicado na revista britânica Social Psychology Quarterly, afirma que homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter QI mais baixo e serem menos inteligentes. O autor do estudo é o especialista em psicologia evolutiva e professor da London School of Economics, o senhor Satoshi Kanazawa.

Concorda mulherada? Estudo liga infidelidade masculina a QI baixo

Um estudo publicado na revista britânica Social Psychology Quarterly, afirma que homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter QI mais baixo e serem menos inteligentes. O autor do estudo é o especialista em psicologia evolutiva e professor da London School of Economics, o senhor Satoshi Kanazawa. 

Bandidos ateiam fogo em ônibus na cidade de Vespasiano

De acordo com Satoshi, “homens inteligentes estão mais propensos a valorizar a exclusividade sexual do que homens menos inteligentes”.    

Ele usou realizar o estudo outras duas grandes pesquisas americanas, a National Longitudinal Study of Adolescent Health e a General Social Surveys, que mediram atitudes sociais e QI de milhares de adolescentes e adultos.

Ao cruzar os dados das duas pesquisas, o professor Satoshi Kanazawa concluiu que as pessoas que acreditam na importância da fidelidade sexual para uma relação longínqua, demonstraram possuir QI mais alto.

E ele foi mais longe, e disse que outra conclusão do estudo é que o comportamento “fiel” do homem mais inteligente seria um sinal da evolução da espécie. Sua teoria é baseada no conceito de que, “ao longo da história evolucionária, os homens sempre foram, relativamente, polígamos, e que isso está mudando”, observa.

Então, segundo a pesquisa, assumir uma relação de exclusividade sexual com a parceira teria se tornado uma “novidade evolucionária” da espécie humana, e pessoas mais inteligentes estariam mais inclinadas a adotar novas práticas em termos evolucionários – ou seja, a se tornarem “mais evoluídas”.

Em relação as mulheres, essa “exclusividade sexual” não significa maior QI, já que elas sempre foram, relativamente, monogâmicas, ou seja, se satisfazem com a exclusividade sexual.

E você, concorda com a pesquisa?

Por Felipe Cruz

Fullys
Compartilhar com:
Classifique este artigo

Formado em Jornalismo pelo Uni-BH, especializado em Marketing Político e Mídias Digitais. Ceo do Vetor Norte Notícias e editor-chefe do Portal. "Acredite nos seus sonhos e vá em busca de realizá-lo". Obrigado pela confiança no Vetor Norte Notícias! Faça contato conosco - 3681-6467.

jrfelipecruz@gmail.com

Sem Comentários

Comente