HomeEconomiaMovimento pela defesa do Vetor Norte e Aeroporto de Confins se “agiganta”

Movimento pela defesa do Vetor Norte e Aeroporto de Confins se “agiganta”

Aconteceu na última quinta-feira (4) a primeira edição do movimento”Avança Vetor Norte”. Promovido pela Câmara Municipal de Lagoa Santa e pela Associação das Câmaras Municipais – Acam, seu objetivo foi debater os principais problemas inerentes ao Vetor Norte, entre eles, a transferência de voos de Confins para Pampulha.

Já em sua primeira edição, o evento foi muito prestigiado por autoridades e empresários da região. O anfitrião do encontro foi o presidente da Câmara de Lagoa Santa e vice-presidente da Acam, Juninho Fagundes. Também estiveram presentes os Prefeitos Rogério Avelar (Lagoa Santa); Totó (Confins); Cristiano Marião (Pedro Leopoldo); Antônio Divino (Matozinhos), além de Bete Viana, vice-prefeita de Vespasiano.

Vereador de Lagoa Santa, Juninho Fagundes, líder desse movimento em defesa do Vetor Norte

Representantes do Legislativo de diversas cidades da região também marcaram presença nesse importante movimento. As cidades de Sabará; Pedro Leopoldo; Capim Branco; São José da Lapa; Confins; Conceição do Mato Dentro; Vespasiano; Dom Joaquim; Santa Luzia e Lagoa Santa, além do deputado estadual, Gustavo Valadares.

Representando a BH AirPort, concessionária que administra o aeroporto de Confins, o Sr. Guilherme Mota e representando a Av Norte, Associação dos Desenvolvedores do Vetor Norte, seu presidente, Gilson Reis, que falou sobre a importância do Vetor Norte para Minas e da possível transferência de voos de Confins para a Pampulha.

 

“Esse movimento de transferência de voos é inadequado. Se fosse bom para a região, eu mesmo não me impunha. Minas está na hora de apoiar Minas. Nós vamos ter o maior aeroporto da América Latina aqui em Confins, mas para isso, temos que estar unidos e mostrar a nossa força. Essa união é pelo desenvolvimento social e econômico, não apenas do vetor norte, mas toda Minas Gerais. Nasceu algo muito grande hoje com a união de todas essas lideranças políticas da região. Hoje começa uma nova fase, vamos adiante nessa luta, na defesa de empregos e de um modelo de desenvolvimento econômico da região e do estado”, enfatiza Gilson Brito.

O prefeito de Lagoa Santa, Rogério Avelar, comentou sobre a importância dos prefeitos se unirem pelo desenvolvimento de todas região. “Essa reunião tem uma integração, uma convergência. Além do aeroporto, temos que tratar a região como um todo. O rodoanel, precisamos discuti-lo e cobrar a execução dessa importante obra para todo o estado. Precisamos estabelecer o diálogo profícuo. Os problemas são comuns, Lagoa Santa, Confins, Pedro Leopoldo, e todas as outras cidades aqui representadas. Temos que trabalhar muito, unidos, pensando grande. Prefeitos e vereadores precisam trabalhar de forma integrada para atender nossa população, que está passando dificuldades pela falta de emprego. Vamos defender sim o Aeroporto de Confins, uma cidade mais que irmã de Lagoa Santa, contem comigo”, destacou Avelar.

Cristiano Marião, prefeito de Pedro Leopoldo, também discorreu sobre o tema, e diz não aceitar tamanho prejuízo para a região. “Depois de todo o investimento feito no Aeroporto de Confins nos últimos anos, retirar voos do terminal aeroportuário é um retrocesso que prejudicará de forma direta a cidade de Pedro Leopoldo e demais municípios de nossa região. Então vamos unir todos os esforços possíveis para reverter esse quadro e manter os postos de trabalho que são ocupados pela nossa gente”, evidenciou Marião.

 

O deputado estadual Gustavo Valadares contou uma experiência vivida por ele na época em que utilizava o aeroporto da Pampulha. Segundo ele, é um retrocesso retirar voos de Confins. “O que está em jogo. É preciso vontade política. Sonhamos com um aeroporto do porte de Confins para perdermos isso. Eu cansei de fazer check ir em duas horas, com fila que ia no estacionamento. Estou pra falar como cidadão. Estamos voltando no tempo. Argumentos técnicos todos têm, agora, força política nós temos e precisamos nos fortalecer. Mas qual o opcionalmente do nosso governador? O que ele falou com os parceiros da região sobre esse gigantesco prejuízo para a reunião.

Para fechar esse grande encontro, o presidente da Câmara e líder desse movimento, vereador Juninho Fagundes, agradeceu a presença de todos e reafirmou seu compromisso, de continuarem fortes e unidos pelos interesses da região.

“Estou numa luta constante pela nossa região. A transferência de voos do Aeroporto de Confins para Pampulha pode nos trazer um retrocesso de 10 anos, desempregando diretamente cerca de oito mil pessoas, oito mil famílias. Esse movimento começou forte, na próxima semana estaremos indo à Brasília buscar forças no Congresso Nacional para tentar impedir esse grande prejuízo para nossa região. Estou muito feliz com essa participação de prefeitos e vereadores de outras cidades, o que não é visto em outros estados. Vamos trabalhar em prol do nosso desenvolvimento, e não vamos deixar tirar de nós o que demoramos décadas para conseguir. Não vamos parar por aqui, é o Vetor Norte”, ratifica Juninho Fagundes.

A próxima ação do grupo Avança Vetor Norte é organizar uma caravana, rumo à Brasília, para pedir apoio de deputados e do senador Antônio Anastasia. Também será tentando um encontro com o governo do estado, Fernando Pimentel, a fim de que ele se posicione sobre o assunto.

Infelizmente, quatro dos cinco conselheiros da ANAC já manifestaram seus votos sobre o retorno de grandes voos para o aeroporto da Pampulha. Um deles, pediu um tempo maior para seu parecer.

A luta pelo desenvolvimento econômico e social do Vetor Norte continua!

Por Felipe Cruz

Formado em Jornalismo pelo Uni-BH, especializado em Marketing Político e Mídias Digitais. Ceo do Vetor Norte Notícias e diretor de conteúdo.
“Cerque-se de pessoas que querem ver você crescer!”

Contato: (31) 99659-0015

Fullys
Compartilhar com:
Classifique este artigo
Sem Comentários

Comente